terça-feira, 23 de agosto de 2011

Amigos da Lapa



A Lapa é o bairro do Rio onde eu e minha família escolhemos como o nosso lugar no mundo: berço do samba, perto de tudo, cercado de História!




Para tornar o local mais atraente e valorizar o patrimônio histórico e social, a prefeitura decidiu investir em projetos de revitalização com a pretensão de transformar a Lapa em uma nova Barcelona:






Mas, infelizmente, um passeio pela Lapa, em um domingo pela manhã, revela uma outra realidade.  Se a visão do futuro do bairro promete encantar, no presente é péssimo caminhar pelo bairro e observar calçadas imundas:




Na foto abaixo, flagrei objetos de moradores de rua que resolveram se instalar em frente a uma ex-agência bancária abandonada na Gomes Freire. 
Na foto seguinte, a mesma fachada revela o nível de abandono desse estabelecimento e o impacto visual que possivelmente em outros bairros nobres não seria admissível nem pelo poder público, nem pelos moradores.


Aliás, para os moradores da Lapa e os comerciantes daqui parece ser corriqueiro transformar uma árvore em lata de lixo.




Como o poder público pode inibir a sujeira se as obras da prefeitura não dão exemplo? Considerando que essas fotos foram feitas em um final de semana, o que aconteceria caso chovesse? Esse entulho seria um problema a mais para as frequentes inundações no bairro.




Como mudar comportamentos que foram banalizados tanto pelo poder público como por moradores e comerciantes locais? Quando teremos gente com disposição, paixão, cuidado, atenção e indignação para deixar a cara da Lapa como a gente sonha?



Temos mais força que supomos - somos muitos! Só a chegada das famílias que ocupam os mais de 600 apartamentos do condomínio Cores da Lapa incrementou os cofres da prefeitura a ponto de, em contrapartida, exigirmos que uma atenção maior seja dada ao nosso bairro. Mas é preciso mobilização!


A exemplo do que acontece em outros bairros, um evento como "Amigos da Lapa" poderia reunir gente que queira fazer algo pelo bairro que mora: colocando a boca no trombone quando presenciar algo errado, participando das reuniões que acontecem no bairro e divulgando a pauta e as questões propostas. Mais que revitalização, a Lapa precisa do cuidado de todos os que vivem, passeiam e trabalham por aqui. 

5 comentários:

Dani Bispo disse...

Silvania acho que suas fotos foram até bem sutís. A situação é bem pior próximo aos arcos por volda de 7h da manhã. A rua Gomes Freire principalmente d]nesse trecho entre a Men de Sá e a Rua do Riachuelo é problemática. Uma vez reclamei coma comlurb e uma pessoa de lá me disse que a limpeza é feita diariamente porém com os carros estacionados junto a calçada fica difícil fazer uma limpeza melhor (não me convenceu!). Como falei anteriormente as pessoas que moram no bairro também não colaboram...

Gustavo D'Avila disse...

Silvania,
Manda essas fotos para o Eu-repórter do Globo http://oglobo.globo.com/participe/

Helio disse...

É isso aí, Silvânia! Precisamos cobrar mais e melhores ações da prefeitura. Com união de todos, moradores e comerciantes, a cobrança fica mais forte.

Vanessa disse...

Estamos juntos Silvania, gritando por uma Lapa melhor. Dá desanimo e até medo de sair de casa num domingo de manhã, de tão sujo e de pessoas bebadas jogadas pelo chão. É lamentável! Temos força pra tentar mudar isso!

Rosi disse...

Silvania, tem total razão!
Eu, enfatizo ainda mais, o abandono do Centro da Cidade do Rio de Janeiro.(É claro, não esquecendo jamais da PARTICIPAÇÃO ESPECIAL dos moradores)As Ruas são sujas, nojentas e fétidas... A Rua do Resende por ex, é um é a pior q já vi... Canso de ver indivíduos passeando com seus cãezinhos, q fazem cocô na rua, e ng tem a capacidade de colher e jogar no lixo... Será q essas mesma pessoas, permitem que os cães, façam sua necessidades dentro de suas casas? Assim, não precisariam sujar ainda mais às ruas... Moradores de rua por todos os lados... Calçadas esburacadas... Esgotos à céu aberto...Etc...
A Rua Washington Luiz, no pedaço de esquina da Carlos Sampaio com Riachuelo, é praticamente um sanitário ao ar livre...Pessoas estirada nas calçadas, e a gente tem que desviar, para não tirá-los do seu triste "conforto"
A Praça da Cruz Vermelha, que deveria ser um ícone, para o Bairro, tendo inclusive, o INSTITUTO NACIONAL DO CÂNCER, em sua localidade, visitado, por centenas de pessoas todos os dias... Tornou-se abrigo para moradores de ruas... Os brinquedos, são os mais precários e sujos das adjacências... A Praça é tão suja, fedida e nojenta, q eu jamais teria coragem de deixar a minha criança, usar qualquer brinquedo... É lamentável!!!!!
A Pracinha do Bairro de Fátima, às crianças disputam um escorrega, e duas cangorras... Na Zona Sul, tem parquinhos com diversidades de brinquedos, inclusive por faixa etária.
OBS: É apenas um desabafo, com o olhar lamentoso, de ver um bairro tão bem servido de taaantas coisas, mas q a IMUNDICE, fala mais alto.